maria archer: a voz da liberdade em são paulo

etiqueta

  • palestra

16 de julho

terça, 20h

informações

maria archer: a voz da liberdade em são paulo

Amanda Bouzy

entrada franca - 70 lugares

descrição

No dia 16 de julho, às 20h, o Centro Universitário Maria Antonia recebe Amanda Bouzy para a palestra Maria Archer: a voz da liberdade em São Paulo. A iniciativa é uma parceria entre o Maria Antonia e o Consulado Geral da França em São Paulo. A entrada é franca (70 lugares) e é preciso se inscrever através do email elisabeth.chouraki@diplomatie.gouv.fr.

No início do século XX, em Portugal, a escrita feminina ainda era pouco publicada, mas mulheres como Maria Archer conseguiram um espaço de destaque na sociedade literária até então predominantemente masculina.
Em seus romances e novelas, Maria Archer retrata uma nova mulher, que reivindica um estatuto de igualdade com o homem. Na novela Ida e volta de uma caixa de cigarros, publicada em 1938, a autora apela por liberdade sexual e é severamente criticada pela sociedade da época. A censura salazarista proíbe o livro de Archer em 1939. Alguns anos depois, o romance Casa sem pão e uma parte do manuscrito de seu futuro livro Os últimos dias do fascismo português também são censurados. Tudo isso faz com que Maria Archer se exile no Brasil, onde a escritora encontra mais espaço para sua obra.

Armanda Manguito Bouzy é professora da Universidade de Nice - Sophia Antipolis (França) e diretora do Depto. de Português da mesma universidade. As suas principais áreas de pesquisa são a Literatura Portuguesa do século XX, a literatura feminina e o feminismo.