hoje às 20h · palestra · Intelectuais, escritores e críticos: Orwell, Pasolini e Camus, com Alfonso Berardinelli

etiqueta

  • palestras

23 e 24 de abril

quarta e quinta-feira, 20h

informações

Intelectuais, sociedade e literatura/Intelectuais, escritores e críticos: Orwell, Pasolini e Camus

Alfonso Berardinelli, Luiz Soares Dulci e Manuel da Costa Pinto

entrada franca · 70 lugares
retirar senha 30 min. antes

descrição

Nos dias 23 e 24 de abril, o Centro Universitário Maria Antonia apresenta duas palestras do ensaísta e crítico italiano Alfonso Berardinelli, acompanhado dos debatedores Luiz Soares Dulci e Manuel da Costa Pinto.

Os temas das conferências resumem de modo exemplar dois dos tópicos mais persistentes nos trabalhos de Beradinelli: o da figura do intelectual na vida literária e o do ensaísmo crítico como gênero que atravessa os demais, ao longo do século XX. A iniciativa é realizada em parceria com o Istituto Italiano di Cultura, de São Paulo.

Crítico voraz da poesia modernista do século XX, Alfonso Berardinelli, em seu livro Da poesia à prosa (Cosac Naify, 2007), usa de tópicos consolidados sobre a poesia moderna, como a presença na prosa dentro da poesia, a fronteira entre os gêneros, a crença nas poéticas como processo de progressão infinita, entre outros, para a desconstrução de seu mito frente a uma forma de literatura que não é reduzida a ideia de si mesma.

Desde a tumultuada década de 1970, das grandes esperanças e das terríveis derrotas da nova esquerda, Berardinelli vem confeccionando ciclicamente panoramas, quadros gerais e sínteses, nas quais a sociedade italiana é observada através das ideias, dos movimentos e da produção de seus escritores, poetas, filósofos, políticos, jornalistas, acadêmicos e das relações que estabelecem com o poder, seja o do Estado ou o midiático.

23 de abril, quarta-feira às 20h
Intelectuais, sociedade e literatura, com Alfonso Berardinelli e Luiz Soares Dulci

24 de abril, quinta-feira às 20h
Intelectuais, escritores e críticos: Orwell, Pasolini e Camus, com Alfonso Berardinelli e Manuel da Costa Pinto.

Alfonso Berardinelli é um crítico literário e ensaísta italiano. Nascido em Roma em 1943, faz parte da geração de intelectuais que cresceu no pós guerra e viu a Itália passar pela explosão econômica dos anos 1950 e 1960 e entrar tardiamente na modernidade. Acompanhou de perto o surgimento da neovanguarda e os movimentos sociais de 1968. Cursou Letras Modernas na Universidade de Roma, foi professor de História da Crítica Literária na Universidade de Cosenza e professor titular de História da Literatura Moderna e Contemporânea na Universidade de Veneza. Em 1955 deixou o e ensino acadêmico. A partir daí foi chamado a participar de simpósios, congressos, dar conferências e cursos na Itália e fora dela, além de atuar junto a editoras e jornais. Em 2002 ganhou o Prêmio Viareggio na Categoria de Ensaística e em 2008 recebeu o Prêmio Napoli e o Prêmio Cardelli de Crítica Literária. De sua autoria foram traduzidos os ensaios Calvino moralista, ou: como permanecer sãos após o fim do mundo (Novos Estudos Cebrap, 1999) e Os confis da poesia (Inimigo rumor, 2003). Seu livro Da poesia à prosa foi publicado no Brasil em 2007 (Cosac Naify).

Luiz Soares Dulci é professor de Língua e Literatura Portuguesa. Entre 1996 e 2003 foi Presidente da Fundação Perseu Abramo de Estudos Econômicos, Políticos, Sociais e Culturais. Atualmente integra a Câmara de Política Econômica, o Conselho de Política Industrial e o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social do Governo Federal.

Manuel da Costa Pinto, formado em jornalismo pela PUC-SP e mestre em Teoria Literária e Literatura Comparada pela USP, é autor de Literatura brasileira hoje (Publifolha, coleção “Folha Explica”) e Albert Camus – um elogio do ensaio (Ateliê Editorial, 1998). Atualmente, é colunista da Folha de S.Paulo.